Levou tempo para que eu percebesse que quem presta muita atenção no que é dito não consegue escutar o essencial. O essencial se encontra fora das palavras.

Rubem Alves


segunda-feira, 13 de julho de 2020

REAL... IRREAL... SURREAL... (404)

Nu Assis sur un Divan,  Amedeo Modigliani, 1917
Óleo sobre Tela, 100 x 65 cm

Nascimento a 12 de Julho de 1884, Livorno, Toscana, Reino da Itália
Morte 24 de Janeiro de 1920, em Paris, França

Amedeo Modigliani foi um pintor e escultor italiano, que viveu parte significativa de sua vida adulta radicado em Paris. Artista principalmente figurativo, tornou-se célebre sobretudo por seus retratos femininos caracterizados por rostos e pescoços alongados, à maneira das máscaras africanas.

A vida de Amedeo Modigliani foi curta e trágica. Estimulado intelectualmente na casa dos pais, em Livorno, mudou-se para Paris, onde viveu em completa pobreza, mergulhado na bebida, nas drogas e numa sucessão de amantes. Ao fixar-se em Montmartre, em 1906, Modigliani não trava relações com os principais artistas que ali viviam, nem mesmo com Picasso, que já se tornara famoso. A companhia frequente de Modigliani, nessa fase, é Maurice Utrillo, que o inicia no hábito das bebidas e drogas, que lhe arruinariam a saúde. Nos últimos anos da vida, pinta quase só retratos e nus femininos. A sensualidade de suas figuras não está em seus corpos, mas no movimento e alongamento que o pintor lhes dá. Apesar de pintor e escultor extremamente talentoso, Modigliani vendeu poucas obras enquanto vivo.

A pobreza e a boémia debilitaram-lhe ainda mais a saúde. Casou-se com uma pintora de 17 anos, Jeanne Hebuterne, que, grávida, se matou no dia em que Modigliani foi enterrado.

Selecção de António Tapadinhas

Sem comentários: