O oceano é um Upanishad, a terra um Sutra, o sol um Corão, o vento um Evangelho. E tu uma deusa-deus que se rebola a nascer e morrer e a rir e chorar pelas colinas do tempo e do espaço até que regresses ao Infinito de onde tudo vem e de onde nada jamais saiu a não ser na mente estúpida que acredita piamente nas histórias que a si mesma conta para se distrair do Extraordinário que é. (Paulo Borges)


segunda-feira, 4 de junho de 2018

REAL... IRREAL... SURREAL... (307)

Casino de Nice, Raoul Dufy, 1927

Óleo sobre Tela


Raoul Dufy, nome completo Raoul Ernest Joseph, nasceu em Le Havre, a 3 de Junho de 1877 e faleceu em Forcalquier, a 23 de Março de 1953.
Foi um pintor, desenhista, gravador, ilustrador de livros, ceramista, ilustrador de tecidos, decorador de interiores e teve diversas intervenções em espaços públicos.
Na pintura, foi Impressionista a princípio mas evoluiu progressivamente para o fauvismo, depois de travar contacto com Henri Matisse.
A cidade de Nice ofereceu um jazigo no cemitério de Cimiez, em 1956, onde ele jazz, próximo a Matisse.

Selecção de António Tapadinhas

Sem comentários: