“ Que imenso descanso, não dar nome às coisas! Que infinito espanto, olhar para um mundo sem nome

Paulo Borges


sábado, 8 de dezembro de 2018

Gente da Nossa Terra

por Luís Santos
 Leonel Eusébio Coelho e Celina Baltazar, a sua companheira de sempre.
O incansável antifascista, militante comunista, associativista, agricultor nos tempos livres, treinador de ténis-de-mesa de crianças e jovens, apaixonado pelo livro e pela leitura, escritor, poeta, tanto que organiza uma Feira do Livro há quarenta e tantos anos, naquela que em jeito de brincadeira dizemos ser a terceira mais antiga do país, logo a seguir a Lisboa e ao Porto...
E a Celina a preparar uma sopinha para o Zeca Afonso, em tempos que para se ter ideias próprias tinha de se andar fugido, escondido, da polícia política salazarenta, por entre casas de amigos e ensaios da "Grândola Vila Morena". Ou, a passagem de José Afonso por Alhos Vedros, numa história que está por contar.

ALHOS VEDROS, para lá de outras dinâmicas culturais e artísticas muito próprias e ricas, tem uma atividade literária que impressiona, com muita gente a escrever e a publicar livros.
Durante as últimas duas semanas, enquanto íamos escrevendo um Prefácio para o último livro de Leonel Coelho, a ser publicado em breve, dois outros escritores locais, apresentaram as suas últimas obras: "Asas Presas", de Maria Celeste Carvalho, e "Orgânico Animal", de Manuel João Croca.
Mas, num repente, vem-nos à memória mais meia dúzia de nomes da terra que tem vindo a escrever e a publicar...
Ora, se a tudo isto juntarmos uma Feira do Livro que a Academia Musical e Recreativa 8 de Janeiro organiza, de forma ininterrupta, há quarenta e tantos anos, o que dizer?
O lançamento do último livro do meu amigo Manuel João Croca foi no Espaço FAVO (Fábrica de Artes Visuais e Oficios), em Alhos Vedros.
A sala estava cheia e o ambiente muito fraterno. O livro está francamente atrativo e nele se desenrolam um conjunto de apontamentos, poemas, crónicas, de fortíssima qualidade literária, ou não fosse o Manuel João um homem dos livros de corpo inteiro, faz muitos anos. Não deixem de ler.


"STREET ART" Foto do Encontro de ontem "Os Impactos da Street Art", na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal", organizado pela Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal e pela Câmara Municipal de Setúbal.
O município da Moita esteve muito bem representado. Aqui se pode ver o seu Vice-Presidente Daniel Figueiredo, com a "mão na massa".
Entretanto, Pedro Dominguinhos, Presidente do IPS, aproveitou para anunciar a abertura de um concurso para "Intervenção Artística em Mural do Campus Politécnico de Setúbal", em iniciativa conjunta com a autarquia setubalense. As candidaturas decorrem até 15 de fevereiro de 2019. Informações aqui: http://www.si.ips.pt/ese_si/noticias_geral.ver_noticia…

Sem comentários: