No Canto IX dos Lusíadas, Ilha dos Amores, «Camões dá este conselho pedagógico aos portugueses: os meus amigos, se querem alcançar o Céu na terra, tratem do seu navio, mantendo-o em ordem, com disciplina a bordo, porque um dia a Ilha dos Amores aparece».

Agostinho da Silva


terça-feira, 6 de dezembro de 2016

O DIÁRIO DA MATILDE - O MEU PRIMEIRO ANO DE ESCOLA

A PRISÃO DO TIRANO

Finalmente, tudo aponta para que seja uma notícia verdadeira, Saddam Hussein foi preso. 
É uma vitória dos aliados que deixa todos os democratas satisfeitos. Ainda que mereça um julgamento justo, um tirano como ele só terá a piedade dos acólitos. 
Mas é sobretudo uma vitória do povo iraquiano. 

Naturalmente, não terminarão aqui os atentados terroristas sobre as forças militares que procuram assegurar a estabilidade naquele território. Será mesmo de esperar que haja um aumento das acções militares nas próximas semanas. Quer aquilo que a partir de agora restar das forças leais ao ogre, quer os voluntários da Al-Qaeda que ali fazem a sua jhiad, ambos esses campos confluirão numa tentativa para aumentarem o flagelo das tropas e forças de segurança aliadas. Com toda a certeza, quererão mostrar que continuam vivos e actuantes. 
Mas esta captura tem um valor colateral da maior importância para os iraquianos. É que do ponto de vista psicológico, a população pode agora perder o medo e isso será fundamental para o seu empenho no processo de reconstrução do país. Agora todos sabem que o antigo regime está morto, será enterrado e não mais voltará. 
Além disto, há um outro efeito mais imediato e directo do ponto de vista militar. Sem o líder supremo e carismático, será mais difícil para os homens do partido baas continuarem a pôr em prática a sua resistência armada e, ao invés, os aliados terão assim mais e melhores oportunidades para desmantelarem esses focos de instabilidade. Com isso, ficarão no terreno apenas os terroristas da Al-Qaeda e o tempo encarregar-se-á de os isolar face aos iraquianos que, habituados como estão a um estado laico, preferirão uma vida normal e não aquela que a sharia lhes impõe. 
Se bem que por agora a guerra continue, tal como a batalha do Iraque ainda não tenha findado, este é, sem dúvida alguma, um passo importante na senda da pacificação daquele território. 



Pela minha parte, enquanto elas brincam com a amiga Beatriz, vou passar o resto da tarde com os olhos nos canais de notícias internacionais. 
O Presidente Bush fará uma comunicação às dezoito horas de Lisboa e Tony Blair já falou mas eu não ouvi. 

Mas isto já é suficiente para que este tenha sido um fim-de-semana emocionante. 



Cá estou eu de volta depois de uma tarde de notícias e leitura de Amartya Sen. 


Pois parece que o homem foi mesmo apanhado. 
“-Ladies and gentlemen. We got him.” –Disse Paul Bremen, logo na abertura da conferência de imprensa em que esta manhã mencionou o feito que terá ocorrido ontem, de madrugada. 
“-United States military forces, captured Saddam Hussein alive.” –Disse mais tarde o Presidente George W. Bush na comunicação que fez ao seu país e ao mundo. 

Por todo o Iraque se registam imagens de regozijo popular. 
Agora sim, o povo sabe que o tirano não mais voltará ao poder. 

“-O Rei Herodes ainda foi pior. Mandou matar os meninos todos.” –Disse a Matilde quando, à mesa do almoço para que fomos convidados, em casa dos meus pais, se comentou a prisão do tirano. 



Para os meus amores, hoje foi um dia de repouso, com brincadeiras e jogos na infância e jornais na idade adulta. 


Esta noite vamos orar pela paz no Iraque. 


 Alhos Vedros 
   14/12/2003

Sem comentários: