Levou tempo para que eu percebesse que quem presta muita atenção no que é dito não consegue escutar o essencial. O essencial se encontra fora das palavras.

Rubem Alves


sábado, 28 de setembro de 2019

AEROPORTO COMPLEMENTAR AO DE LISBOA NA BASE AÉREA nº6 DO MONTIJO: SIM OU NÃO?


Luís Santos


Uma opinião:

Depois das sessões de esclarecimento que se fizeram por aqui no Concelho da Moita, sobretudo, na Baixa da Banheira (Fórum José Miguel Figueiredo), onde estiveram representantes de todas as partes interessadas, a questão para nós ficou muito clara:
1) quem paga a construção do novo aeroporto é a Vinci (dona da Ana Aeroportos, atual gestora do aeroporto de Lisboa);
2) a Vinci interessa-lhe construir o aeroporto no Montijo (e não no Campo de Tiro de Alcochete)...;
3) o Governo, a não ser que desse contrapartidas significativas, podia, eventualmente, influenciar a decisão da Vinci, mas não quer;
4) ora, como diria La Palice, assim sendo, quem manda é a Vinci e o governo cede;
5) se a construção do aeroporto no Montijo afeta a qualidade de vida, a qualidade do ar e da saúde, das populações locais, isso, em larga medida, é coisa secundária para a Vinci, Governo, etc.
6) mas que, a construção deste aeroporto na Base do Montijo, terá contrariedades muito relevantes para as populações dos concelhos da Moita, Barreiro e Montijo, e para o amibente, reserva natural do estuário do Tejo, etc., isso parece uma forte evidência que não deve ser menosprezada pelos decisores políticos.
Ver notícia do "Observador" sobre impacto ambiental aqui: https://observador.pt/…/estudo-particulas-ultrafinas-caus…/…

Sem comentários: