Levou tempo para que eu percebesse que quem presta muita atenção no que é dito não consegue escutar o essencial. O essencial se encontra fora das palavras.

Rubem Alves


terça-feira, 21 de janeiro de 2020

O DIÁRIO DA MATILDE - O MEU PRIMEIRO ANO DE ESCOLA

Bolas, dias e noites de trabalho consecutivo para repor a escrita em dia e já tenho pendentes para as próximas semanas. Pobre de mim que da vida folgada de professor passei ao duro e preenchido quotidiano de executivo. 

Mas é assim mesmo e por ora só me resta trabucar, com a certeza de preparar uma reforma precoce que penso vir a conseguir num horizonte não superior a dez anos. 

Mereço umas boas dezenas de anos para me dedicar tranquilamente à escrita e por aí não virá mal algum para o mundo. 



Mas a verdade é que nestes dias sequer tive a menor oportunidade para me sentar aqui e escrevinhar estas linhas. 



Fica o registo da azáfama e o telefonema que a Matilde nos fez, pela hora do jantar. Está bem e tem passeado com a tia Fátima. A partir de amanhã terá a companhia da prima Patrícia que escolheu a casa dos avós paternos para preparar o exame de Anatomia, a única cadeira que lhe falta para que em Outubro inicie o quarto ano de Medicina sem quaisquer matérias em atraso. Segundo a Margarida, amanhã jantará em casa da tia onde, tudo o indica, deverá passar a noite. 


Ricas férias. 



Os pais ficam felizes por elas. 


 Alhos Vedros 
  18/08/2004

Sem comentários: