Levou tempo para que eu percebesse que quem presta muita atenção no que é dito não consegue escutar o essencial. O essencial se encontra fora das palavras.

Rubem Alves


segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

REAL... IRREAL... SURREAL... (381)


Pedra de Itapuca, Icaraí,  Antônio Parreiras, 1917
Óleo sobre Tela, 38,1 x 61 cm

Nascimento a 20 de Janeiro de 1860, Niterói
Morte a 17 de Outubro de 1937, Niterói

Antônio Diogo da Silva Parreiras foi um pintor, desenhista, ilustrador, escritor e professor brasileiro.

Abordava a natureza com olhos de artista, sentindo-a com a emoção que causa a quem pessoalmente presencia o que retrata. Tinha o desejo de interpretar a natureza quando esta ainda parecia ter sido intocada.

Acredita-se que, para além de cumprir contratos - Parreiras tem obras espalhadas por importantíssimas edificações públicas -, o pintor tenha imprimido em seus quadros sua visão sobre a história nacional. Hoje, suas obras históricas podem, em sua maioria, ser encontradas nos museus de arte e história do Brasil a fora ou até mesmo na decoração de algumas das sedes de governo do país. Para São Paulo, foram duas as obras encomendadas. O Salão Nobre da Câmara Municipal da Cidade e o Gabinete do Prefeito da cidade têm obras de Antônio Parreiras como objetos decorativos.

in Wikipedia

Selecção de António Tapadinhas

Sem comentários: