Iluminação é quando uma onda percebe que é o oceano.

Thich Nhat Hanh


terça-feira, 3 de dezembro de 2019

O DIÁRIO DA MATILDE - O MEU PRIMEIRO ANO DE ESCOLA

Manhã de trivialidades. 
Compras de artesanato em pedra sabão na praça fronteira à igreja de São Francisco de Assis. 

“-Ó mãe! Compras uma peça para cada uma e daqui podes levar as prendas para a avó, a Dona Rosário e a tia Engrácia.” –Disse a Matilde com o seu sentido prático. “-Há aqui tanta coisa diferente.” 


Leituras e repouso. 
As vistas merecem que deixemos o pensamento voar ao sabor do que os olhos observam. 

A paisagem está cheia de imagens do passado. 


Nas caves da Casa do Conto ainda está lá o espaço onde os escravos dormiam, as masmorras, melhor seria dizer, com grades de ferro e tudo, para que os pobres não fugissem, fartos do terror e da miséria em que viviam. 



Ouro Preto é a cidade do Aleijadinho, um escultor e Arquitecto do século XVIII que ficou fisicamente defeituoso devido a uma doença e que se dedicou de corpo e alma a expressar a sua profunda religiosidade quer nos traçados das igrejas que projectou, quer na estatuária de santos que deixou um pouco por todos os lugares de oração da cidade. 



A luz de Inverno faz das ruas uma aguarela. 


Ouro Preto

Sem comentários: