Levou tempo para que eu percebesse que quem presta muita atenção no que é dito não consegue escutar o essencial. O essencial se encontra fora das palavras.

Rubem Alves


quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Um Anjo:


# Muitos vivem imaginando, sonhando , esperando etc, por uma transição, por uma passagem, por uma mudança, por uma evolução, por uma ascensão, pelo término de um ciclo, pelo fim do velho, pela instauração de novos padrões, por extra terrestres, por elevações vibracionais, uma nova terra... etc. Mas nada há de realmente novo para vir... Nada... Absolutamente nada. Não existirá sequer mudança alguma. Esperar, sonhar, passagem, evolução, mudança, velho, novo, término , ascender, etc. são terminologias designatórias e sinónimos de ilusão, conceitos que na verdade não existem. O que acontece é somente reflexo de memória, nem sequer consiste num despertar. Ninguém dorme, ninguém desperta. Tudo existe dentro. Todos possuem seus vários corpos astrais, além do corpo físico, e Todos possuem alma, espírito, além da personalidade e da lógica da mente. Tudo está em cada um de nós, inevitavelmente, constante, presente, vivo e emanante. Ninguém carece de conexão, pois nada foi separado. Tudo é o TODO. O que acontece é esse reflexo de memória ir-se clarificando... só isso. Não existe mudança, transição, portal, sonho a realizar, passagem, ascensão, nova terra, etc ...ninguém muda, ninguém desperta, só se clarifica. O que ocorre é uma clarificação de tudo. Exactamente em verdade é isso somente, clarificação. Clarificação é uma das imanências naturais e permanentes da Eternidade e tudo está sempre eternamente na Eternidade. A Eternidade não muda, não ascende, não passa, não evolui, não termina, nem começa. A ideia de separação, foi fruto de mente, deturpação da ilusão, miragem que nunca existiu, noção, ideia, algo que nunca existiu, nem nunca existirá na Verdade. TUDO É Plenitude, Verdade, Eternidade, Amor. o resto são todas as humanas e não humanas ilusões que não existem de facto.

Canalizado por Ana Pereira

Sem comentários: