“ Que imenso descanso, não dar nome às coisas! Que infinito espanto, olhar para um mundo sem nome

Paulo Borges


terça-feira, 4 de outubro de 2016

O DIÁRIO DA MATILDE - O MEU PRIMEIRO ANO DE ESCOLA

A FALTA DE LUZ

Uma falha eléctrica deixou a Vila sem luz desde as vinte e uma horas e estamos agora perto da meia-noite. 

E já se sentiu a falta de aquecimento que ligámos no passado Domingo pela primeira vez desde a descida das temperaturas. 



Hoje a Margarida ficou em casa e a Matilde participou num corta-mato para todo o agrupamento escolar. 



Quarta-feira cheia de trabalho. 
Talvez por isso tenha sido agradável o dormitar pensante à luz da vela a que a quebra energética me obrigou. 


 Alhos Vedros 
   03/12/2003

Sem comentários: