De que árvore florida chega? Não sei. Mas é seu perfume.

(Matsuo Basho)

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

REAL... IRREAL... SURREAL... (236)

Paisagem, Autor António Tapadinhas, 1994Óleo sobre Tela colada sobre platex (meu primeiro quadro)


Ars longa, Vita brevis (A Arte é longa, a Vida é breve).
O primeiro aforismo de Hipócrates parece feito de propósito para esta situação: a perenidade da obra de Arte, em oposição à brevidade da vida humana.
Com o perigo de esgotar o meu latim, não resisto a citar o verso final de Virgílio, que nos avisa que o tempo passa e não volta mais, e que é demasiado precioso para o desperdiçarmos em futilidades:
Fugit irreparabile tempus!
São duas verdades de que eu cada vez mais tenho consciência, talvez devido à minha já provecta idade. É por isso que valorizo cada momento que vivo, como se fosse o último! Neste exacto instante, sou feliz: ergo a minha taça virtual cheia dum champanhe simbólico, que contém o elixir do amor e amizade de todos os que contribuíram para chegar até aqui. A todos, o meu muito obrigado!
Feliz 2017!

António Tapadinhas

Sem comentários: