"Cheguei finalmente à vila da minha infância (...) Paro diante da paisagem, e o que vejo sou eu."

- Álvaro de Campos


segunda-feira, 16 de novembro de 2015

REAL... IRREAL... SURREAL... (158)



António Tapadinhas

Sem comentários: