No Canto IX dos Lusíadas, Ilha dos Amores, «Camões dá este conselho pedagógico aos portugueses: os meus amigos, se querem alcançar o Céu na terra, tratem do seu navio, mantendo-o em ordem, com disciplina a bordo, porque um dia a Ilha dos Amores aparece».

Agostinho da Silva


segunda-feira, 30 de novembro de 2015

REAL... IRREAL... SURREAL... (160)

The Ten Cent Breakfast, Willard Metcalf, 1887
Óleo sobre Tela, 38,7 x 55,9cm 

" OS AMIGOS "

Amigos, cento e dez, e talvez mais,
Eu já contei. Vaidades que eu sentia:
Supus que sobre a terra não havia
Mais ditoso mortal entre os mortais!

Amigos, cento e dez! Tão serviçais,
Tão zelosos das leis da cortesia
Que, já farto de os ver, me escapulia
Às suas curvaturas vertebrais.

Um dia adoeci profundamente. Ceguei.
Dos cento e dez houve um somente
Que não desfez os laços quasi rotos.

Que vamos nós (diziam) lá fazer?
Se ele está cego não nos pode ver.
- Que cento e nove impávidos marotos!


Camilo Castelo Branco

1 comentário:

estudo geral disse...

É um pouco como quem diz: «longe da vista, longe do coração.»

Enfim,como se fosse assim que a coisa funciona...

Mas, e já o Camilo padecia dessa desilusão, com o correr dos tempos, geracionalmente, temo que a problemática se tenha generalizado.

O que nos vale é que ainda há excepções.
Embora também sirvam para confirmar a regra, do que não há dúvidas é que HÁ excepções.
Aleluia.
Abraço.

Croca