De que árvore florida chega? Não sei. Mas é seu perfume.

(Matsuo Basho)

domingo, 10 de agosto de 2014

 
 
29 / 2014
 
 

 
 
VONTADE
E quando de súbito surge o rubor, trata-se de espontânea manifestação da exaltação que por dentro se acende ainda que por causas indeterminadas.
Essa capacidade de exaltação é-nos indispensável já que garante por si mesmo que estamos vivos e ansiamos porque é essa exaltação, que é sempre um começo, que por vezes se agiganta e noutras esmorece, que tempera e faz eclodir aquilo a que chamamos de vontade.
Vontade de,
vontade para,
vontade por,
sei lá…
Vontade.
MJC


Foto de Edgar Cantante