De que árvore florida chega? Não sei. Mas é seu perfume.

(Matsuo Basho)

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Bate nas pedras doces da manhã


Bate nas pedras doces da manhã
Hoje eu acordei com saudades de tudo... 
Dos passeios com o Gil. As lágrimas das pedras de Serpa
Do sol, do céu, das nuvens próximas  de Lisboa - o verão
Parece que vamos voar assentados no algodão doce.

Clara cidade. Tudo limpo e brilhante, Sol de pessoas
Fresca como uma mulher em banho de águas termais.
Seus jardins coloridos lembram um quadro vivo.
Os museus de bater a pedra quantas, quantas histórias belas
das viagens com a Solange, os jardins, as flores


Solange Alvarenga e José Gil
Do novo livro "Poemas do Sol

11 de Agosto 2014.

Sem comentários: