Iluminação é quando uma onda percebe que é o oceano.

Thich Nhat Hanh


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Dois Poemas


Fernanda Leite Bião[1]

Menininho!

Menino rasteiro
Olhos preguiçosos
Carinha de dengo
Sorriso sem dono

Responde com sempre
Acumula tarefas
Nem sempre satisfeito
Corre, corre a léguas

Não sabe se é sim
Quem sabe o não
Aprendiz da razão
Converte em leis

O dever é o presente
A moral eterniza
O direito é de quem?
Para sempre menino!




O tempo

O tempo se abre
Chovem anos
Chovem caminhos
Chovem possibilidades

O tempo passou
Com ele, a saudade
A dor que machuca
A lágrima pulsante

O tempo é alegria
De noite, de dia
Em cima
Embaixo

Passeia com a vida
Estadia certeira
História vivida
E, quem sabe, contada



[1] Psicóloga e Professora de Psicologia em Belo Horizonte.  E-mail: fernandabiao9@hotmail.com.

1 comentário:

Maria Clara disse...

adorei os poemas...
visite tb o meu blog

www.insulisdilectio.blogspot.com